‘Admiro muito quem não escreve’, diz Marilene Felinto ao lançar contos inéditos | Yahoo Vida e Estilo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – “Eu admiro muito quem não escreve”, diz Marilene Felinto. “Nós éramos em cinco irmãos na minha casa, quatro mulheres e um homem, e nenhum deles precisou escrever para elaborar trauma nenhum.” A declaração revela bem a ambivalência de uma escritora que sempre se pôs num limiar dentro e fora da literatura, dentro e fora do jornalismo, dos círculos sociais. É elogiada como uma das maiores autoras brasileiras por acadêmicos da estirpe de José Miguel Wisnik e Marilena Cha

Continuar leitura em Yahoo Vida e Estilo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: