Opioide

Há os que tratam as dores
Os que controlam as pragas
E há os que cultivam as chagas
Os que ressentem as mágoas

Há quem trate suas dores
Com bastante tempo
Pois é segundo o seu passar
Que nos compreendemos

Há quem controle suas pragas
Quebrando uma louça
Chutando algum saco
Abrindo uma válvula de escape

Há quem as cultive pela arte
A satisfação de terminar sua obra
Com uma morte fria
E propositalmente trágica

Há quem as ressinta pelo vicio
Preservando-as como desculpa
Para a fuga de uma realidade cinza
Graças ao conteúdo de um frasco

O psiquiatra insistiu
que não ligássemos
de novo na madrugada
“Mas doutor, somos doentes!”
Apesar de saudáveis e bem vestidos e alocados e alimentados e quase satisfeitos
Fomos feitos viciados

Publicado por Marcos OGS

https://twitter.com/marcosogsantos 🐦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: